terça-feira, 4 de março de 2014

Então coração, não me atrapalhes agora! - 3º Capítulo

"Olá!Esta semana acabei por me perder nos dias e então só estou a escrever hoje, desculpem.
Gostava de vos falar sobre uma coisa que me anda a aturmentar : a saudade. Às vezes até me pergunto como um ser humano tão pequeno como eu (só tenho 1.63m, não me gozem..), consegue ter dentro de sido acumulado tantas saudades! Dos que já foram, do que estão a kilómetros de distância, e dos que  estão tão perto.. Como é possivel sentir saudades de pessoas que te maguaram? Ou eu ando com problemas mentais, ou acontecesse a todos..
Tem dias que dou por mim a pensar nos bons momentos que várias pessoas me proporcionaram, como se dentro da minha cabeça estivesse a passar um filme, daqueles antigos que é preciso dar à manibela, e é interessante, bizarro talvez, como é que o filme encrava na parte em que eu sou maguada, talvez porque eu não queira pensar nisso para não me maguar outra vez.. Mas eu sei que não é isso. É porque eu desejava tanto que nunca me tivessem maguado antes, para elas estarem aqui hoje..
Quando acabo o meu "filme mental" eu sempre digo - obrigada. Agradeço-lhes por me tornarem uma pessoa forte, e que consegue passar por tudo, por me terem ajudado a crescer e a não me apegar tanto às pessoas que me rodeiam, aos supostos "amigos".. e no meio de tantos obrigadas eu não me consigo controlar e choro. Choro de raiva. Por me terem tornado uma pessoa tão fria, tão perto mas distante de tudo. Uma pessoa insegura, com uma auto-estima de bosta (desculpem o vocabulário) desmotivada, e que não consegue criar relações amorosas com ninguém, porque os sentimentos a assustam, porque os toques lhe fazem sentir desconfortável, e porque o amor, o raio do amor, a faz sentir mal! E eu agora gostava tanto de poder dizer : "mas o alguém de quem eu falei no texto anterior sempre me faz sentir "eu" outra vez".. Eu estaria a mentir, porque essa pessoa ainda me faz mais desconfiada, mais insegura, mais desconfortável.
Não estou determinada a nada. Apenas a viver um dia de cada vez. Comecei a escrever aqui para ver a minha evolução, para tentar ser um bom exemplo de uma miúda que se tornou Alguém, mas está a ser mais difícil do que eu pensava.. Esta foi a terceira semana de uma rapariga que continua a querer que o seu maior problema fosse : "uso azul ou preto?"
Bem, ia dizer que só me resta esperar o que a vida de melhor tem para mim, se tem.. Mas era tão estúpido dizer isso! A única coisa que eu vou continuar a fazer é lutar, por tudo, porque eu não quero ser esta rapariga que eu descrevi em cima. Obrigada a ti por me ouvires, seja lá quem fores. Nunca percas a fé. Um Beijo"

Sem comentários:

Enviar um comentário